19.7.09

Cigarro, uísque e mulheres

Britânico considerado o homem mais velho do mundo morre aos 113 anos

Henry Allingham era veterano da Primeira Guerra Mundial.
Ele creditava sua longevidade a 'cigarros, uísque e mulheres fogosas'.

Da Reuters

Henry Allingham, veterano da Primeira Guerra Mundial, celebra seus 112 anos em junho de 2008 (Foto: AP)

O britânico Henry Allingham, considerado pelo Livro Guinness dos Recordes o homem mais velho do mundo, morreu neste sábado (18) aos 113 anos.

O veterano da Primeira Guerra Mundial morreu durante o sono em uma clínica em St. Dunstan, próximo à cidade inglesa de Brighton, segundo seu amigo Dennis Goodwin. Ele deve ser velado e enterrado em Brighton.

"É o fim de uma era, um geração especial e muito própria", disse Goodwin. "O povo britânico deve muito a ele."

Allingham era oficialmente o homem mais velho do mundo desde 19 de junho, após a morte do antigo dono do posto, o japonês Tomoji Tanabe.

Allingham nasceu em Londres no dia 6 de junho de 1896, e ganhou o título de britânico mais velho em 19 de janeiro de 2007, com 110 anos e 227 dias, informou o Guinness em um comunicado.

Leia também: 'Segredo' do britânico é: 'cigarros, uísque e mulheres fogosas'

Foto: AFP

Henry Allingham recebe a Legião de Honra do governo francês em 16 de março, em cerimônia na embaixada da França em Londres. (Foto: AFP)



Allingham era um dos únicos dois veteranos britânicos sobreviventes da Primeira Guerra Mundial, e o último sobrevivente entre os fundadores da Força Aérea Real, de acordo com a mídia britânica.

A vida de Allingham passou por seis reis, começando com a Rainha Vitória. Ele teve cinco netos, 12 bisnetos, 14 trinetos e 1 tetraneto.

O Guinness informou que a pessoa mais velha do mundo é a norte-americana Gertrude Baines, de 115 anos, que nasceu no dia 6 de abril de 1894.

Há relatos de pessoas mais velhas que eles, como o baiano Anisio Rodrigues Alves, de 116 anos, mas nem todas são reconhecidas pelo Guinness por conta de dúvidas em relação à documentação.


Fonte: Portal G1


***


Sim, o homem mais velho do mundo morreu!

Sua receita de longevidade era “cigarro, birita e mulher”.


Eu gostaria MUITO de saber, o que têm a dizer sobre isso, os escoteiros ativistas do modelo de vida politicamente correto, pautado por “bons hábitos”. Queria saber o que dizem sobre isso os chatinhos histéricos da onda anti-tabagismo.


Provavelmente vai aparecer alguém para dizer:


- Ta vendo? Morreu! Se não fumasse, teria vivido mais!


(Hã?)


Fumar faz mal?

Potencialmente, sim – assim como outros tantos hábitos de consumo podem, potencialmente, propiciar o desenvolvimento de moléstias de todos os tipos.


Carne vermelha, gorduras, lactose, bebidas alcoólicas, vegetais com agrotóxicos, ar condicionado, exposição ao sol: tudo isso pode gerar doenças e, como última conseqüência, matar.


Numa grande cidade, respirar pode ser um grande risco.


E, se estamos falando de “risco de morte”, a primeira coisa que deveria ser proibida pelos sentinelas da longevidade alheia, seriam os esportes radicais! Sim! Pára-quedas, body jump, jet sky, skate, bicicross, asa delta: tudo isso é extremamente perigoso – alguém nega? O sujeito, na flor da juventude, pode dar com os cornos no chão e morrer. Ou, numa hipótese otimista, passar o resto da vida numa cadeira de rodas.




No entanto, eu não vejo nem sinal de proibição para a realização dessas atividades, nem “ONGs” se mobilizando para banir essas práticas abomináveis e perigosas da sociedade moderna. Também não vejo o médico pop oficial do Brasil, na TV, alertando contra o risco dessas coisas. Pelo contrário: a prática desses esportes é associada à uma vida saudável, arrojada. São coisas glamourizadas pelo senso comum. Como, aliás, o hábito de fumar também já o foi, num passado nem tão remoto.


Aliás, por falar no honorável doutor, o médico pop ... Já repararam que esse senhor parece onipresente? Você liga a TV, ele está lá. Liga o rádio, ele está lá. Nos jornais, revistas, portais de Internet: em todo canto uma coluna dele, repreendendo algum hábito, alertando sobre o risco de alguma coisa, “anunciando” uma nova doença. Eu tenho pesadelos com ele! Parece uma assombração, sempre à espreita para me dizer que eu estou prestes a pegar alguma bereba ou contrair uma nova desgraça. Eu tenho a sensação de que um dia desses, vou abrir a geladeira e ele vai estar lá dentro, fazendo discurso contra o consumo de algo que eu gosto de comer. Ou que eu vou abrir a porta do guarda roupa e ele vai sair de dentro de uma gaveta, mandando eu me agasalhar porque está frio e eu posso me resfriar! Credo, parece um padre de cidade pequena, espiando pra ver se o povo não comete pecado!





Fato é – perceba quem quiser, quem puder – que nos tempos atuais, pelo menos entre nós, ocidentais, a moderna medicina ocupou o lugar que já foi da IGREJA. As pessoas acatam o que os médicos dizem como fossem mesmo “dogmas”. Quem vai discutir um conselho médico? A imposição acontece de forma idêntica ao que a igreja católica fez durante séculos: se você segue suas vontades, será castigado – não com o "inferno", mas com doenças! Sempre o estão “castigando” por aquilo que você faz. E, também como sempre houve na religião, há os beatos fanáticos, sempre prontos para "excomungar" quem ousa levantar a voz contra os preceitos "absolutos". Só que, ao invés de uma Bíblia, normalmente eles trazem debaixo do braço uma pilha de estatísticas. E, em vez de se reunirem em grupos de evangelização, o fazem em ONGs – que têm como finalidade aborrecer quem com eles não compactue, até que os consigam convencer.

Os políticos, raposas espertas, "captam" o movimento e criam suas leis, restritivas, punitivas – fazem com que alguns acreditem que estão preocupados com a "saúde pública", mas na verdade só estão interessados num "emblema" para pendurarem no peito na próxima campanha eleitoral.


Nas últimas duas décadas, os arquitetos do bom comportamento elegeram o inimigo público número um: o cigarro, como todo mundo sabe. Ao hábito – milenar – de fumar, associaram toda a sorte de misérias, da impotência ao câncer, da perda de dentes à queda de cabelo, sempre baseados em pesquisas tidas como conclusivas e de valor absoluto. Deflagrou-se uma sistemática perseguição, que beira a histeria e que parece não ter mais limites. Os inquisidores da fumacinha alheia parece que só vão dar-se por satisfeitos no dia em que o último dos fumantes for queimado em praça pública. Decretou-se que fumantes são feios, sujos, malvados, vilões da saúde pública, mal educados, deselegantes, fedorentos, pecaminosos, além do “óbvio”: envelhecem, adoecem e morrem mais cedo (revoguem-se todas as disposições em contrário, publique-se!).


Por oposição de idéias, deve-se concluir que os não-fumantes são, via de regra, muito mais legais e, mesmo na idade avançada, chegam mais inteiros, vigorosos, interessantes e sexys,


Em vista disso, eu quero propor uma enquete exclusivamente às meninas que freqüentam este site. Meninas, respondam.


Com qual dos três sessentões abaixo vocês avaliariam a possibilidade de passar uma noite?



José Serra


Drauzio Varela


Chico Buarque



Apenas a título de esclarecimento, José Serra, hipocondríaco notório, politiqueiro profissional, candidato à Presidência e atual governador de São Paulo, tem 67 anos; Dráuzio Varela, médico epidemiologista e onipresente astro pop do comportamento regrado, tem 66; Chico Buarque, compositor, escritor e fumante desde muito ante de compor A Banda, tem 65.




Paulo Autran era um fumante abusivo e inveterado. Dizem que fumava quatro maços por dia, o que significa oito vezes o que um fumante médio consome. Foi um dos maiores nomes da história dos palcos no Brasil e trabalhou incessantemente até pouco antes de morrer. Inteligente, ousado, criativo, inovador. Morreu de câncer de pulmão, sim: aos 86 anos (a expectativa média de vida na região Sudeste do Brasil é de 73,5 anos). Se não fosse uma chaminé, viveria mais tempo? Talvez. Mas, se assim fosse, será que não seria menos Paulo Autran?


Cigarro, bebida, comida, sexo: tudo PODE fazer mal - e matar. Muito mais ainda se for em excesso. Fato é que os organismos humanos não são todos iguais e o que pode deixar alguém muito doentinho, não causa quase nada a outra pessoa. Ou, se causar, vai ser lá mesmo pelo fim da vida, quando todas as defesas se enfraquecem naturalmente. O que os doutores-patrulheiros parecem não entender, é que as pessoas não são coisas matemáticas, não são estatísticas: e que TODOS – sim, todos! – morrem!


Mas há uma coisa que CERTAMENTE faz MUITO mal e leva, com ABSOLUTA CERTEZA, à morte precoce: INFELICIDADE!

A infelicidade, por exemplo, de ser privado do que lhe causa prazer, dos hábitos que cultua, do seu estilo de vida. Aquilo que faz você ser você, seja lá o que for. Tristeza, saudade, falta de motivação, sensação de inadequação ou de inutilidade, decepção, descrença, preguiça: isso, sim, mata. E mata de forma cruel e dolorida.


A idéia de se abdicar dos pequenos prazeres ou das grandes experiências, numa suposta “troca” por alguns miseráveis instantes a mais de vida, é de uma imbecilidade completa.




Feliz foi Henry Allingham.


Uma vida completa, intensa – a maior parte dela vivida longe desse patrulhamento insano – e ainda, como suprema glória, “brindado” por uma morte serena, durante o sono.


Cigarro, uísque e mulheres.

Ele era britânico, eu sou brasileiro. Troco o uísque por uma boa cachaça de alambique. E nem faço questão de chegar aos 113.



Só queria que os chatos parassem de me amolar.

E vivas à vida, enquanto ela tiver que durar, com todos os seus podres e deliciosos sabores.




Zélia Duncan - "Saúde"

(Rita Lee & Roberto de Carvalho)


Gostou desse? Leia outros artigos relacionados:
Ex-Fumantes
Dedo-de-Seta
Eu não quero mais brincar


59 comentários:

Blog Opinião "(In)Útil disse...

Cara, meus parabéns. Claro que isso não é uma sacada, mas você abordou de uma forma muito interessante e bem escrita. Pra quem assistiu ao filme "Escola de Rock", o cara principal (estrelado pelo Jack Black)fala sobre "o Homem": sempre tem o cara que acha que manda em você, que tenta te influenciar de alguma forma. Quem dá poder a esse "Homem" somos nós mesmos, seguindo seus conselhos e reverenciando-o. É por isso, segundo o filme, que nasceu o rock, os hippies, enfim, pessoas que de forma radical, se esquivam dessa dominação.

Úrsula disse...

Putz, tenho que votar? Escolher entre o Serra, o Mala sem alça e o Chico? Humm, não sei, preciso pensar muito prá decidir, muito difícil.

Felipe disse...

Que post hein? Li tudo e achei muito valido o que você disse. De fato, a midia hoje em dia anda pregando peças no público e declarando que o cigarro é mais um vilão da saúde. É vilão? Sim, é, mas até que ponto? Meus pais fumam desde o quatorze anos, hoje eles tem 38 e nunca, quando eu digo nunca é NUNCA mesmo, tiveram um problema respiratório ou algo relacionado com isso. Faz mal a saúde? Faz. Mas só fuma quem quer, só bebe quem quer e etc. Os anuncios das consequencias veem atras do cigarro... Todo mundo vê, ninguém faz questão de refletir. O problema é do cidadão! Que pena que esse senhor morreu. Veterano da Primeira Guerra Mundial não é para qualquer um. Muito legal o post vou passar aqui mais vezes!

http://cerebro-musical.blogspot.com

MioneNunes disse...

Você escreve mt bem, parabéns...abordou seu tema de um ponto de vista que quase ninguém tem, e isso fez do teu texto interessante
sucesso com o blog :D
http://meannina.blogspot.com

tomas disse...

Viver 113 anos é ser velho durante uns cinqüenta e tantos anos não desejo tanto. Chegar aos uns 70 ativamente já estaria ótimo. O importante é o que você faz nesse intervalo da vida e não o tempo que você fica nela.
Acho mesmo que a grande maioria quer sempre impor sua vontade como regra, a liberdade e o direito de não ser igual é sempre recriminado, apesar parecer que tudo é aberto a todas expressões.
Eu acho que todos os fumantes, motociclistas, skatistas, metaleiros e homossexuais deveriam logo ser fichados pela policia e ter um acompanhamento monitorado de suas atividades, são todos muito suspeitos e subversivos.

Ah....

pra iniciante Derby não é muito legal né?

Abraço

Danilo Castro disse...

Seu post me deixa com uma sensação estranha, quase a mesma de quando assisti Dogville, já assistiu? É como quando tratam do aborto, legalização das drogras, assuntos inquietantes que nunca me deixam com um tom de conclusão. Eu não fumo porque sou ator e canto. Trabalho com minha voz e sei dos males que o tabagismo causa pra quem tem a voz como instrumento de trabalho, entretanto agora em dezembro, no teatro, vou fazer um personagem fumante e preciso começar a aprender a fumar, acredita? O que neguei por tantos anos hoje vem pra mim de braços abertos... E penso: Se eu já houvesse fumado antes seria melhor, não teria que aprender...


Abraço!
=]

Anônimo disse...

Venenoso, arruma o celular do Chico ai pra mim?!??!Preciso marcar um encontro com ele...!rsrs
Adorei o texto!!!
Depois de ler isso tudo, vou voltar a fumar um maço!!!rs
Beijo grande, meu bem.


***

Anônimo disse...

q sinistro
fiquei chocado!
mandou ver com essa postagem!

Avassaladoras Rio disse...

Querido amigo avassalador...
Respondendo a mias importante pergunta da postagem:
Chico Buarque, claro!
Porque enquanto ele fuma e bebe seus wiske não fala bobagens mas escreve lindas poesias e canções.

Gabriela disse...

Nome sugestivo, texto sarcástico e agridoce. Como todos os outros textos magníficos, não ficou sendo o meu predileto mas provocou uma espécie de ciumeira no "Comício", do jeito que esse autor anda evoluindo logo, logo o " Comício" vai ter que deixar de ser espaçoso e dividir o posto de "o melhor" ( risos).
Quanto a enquete,deixa eu ver... Colocar o homem mais... etc. competindo com esses dois caricatos, passa de covardia é maldade... CHICO, CHICO, CHICO (tem como votar mais no tio de olhos indefinidos ai de cima?)
Ahh, e se for dá o telefone do Chico pra anônima, eu também quero (risos)
Brincadeiras a parte, parabéns! Tenho percebido que a “mágica” ( que é realizada com muito suor) que faz com as palavras tem sido cada vez mais reconhecida, eu fico muito feliz por isso.Sem demagogias: VOCÊ MERECE, seu Chato. :)

PanPum Flûor disse...

oaskoakokas, muito bom!

concordo \o/

cigarros, uisque e muita, mas muita mulher \o/

ja disse chico, ser sedentario é saudavel!
Quantos atletas passaram dos 70 ?

oaksoaksoaksokas :p

Caio Reis disse...

Muito bom o texto. Nunca pensei por esse lado. Ótima sacada, com um ótimo desenvolvimento.

Parabéns e sucesso (:

Vini e Carol disse...

Isso mostra que mulher gostosa, bebida e cigarro num mata! kkk
Como dizem na nossa medíocre TV!
O cara viveu várias épocas, sensacional!
Cara, que agonia da foto da fratura exposta que vc colocou ali, nossa senhora!

Abraço.

infantilismo disse...

Nossa mano a foto impressiona mesmo!

o cigarro é cabrero

o chico sem camisa e estranho

Tiago Dadazio disse...

BELO VELHINHO! ;D

Fabricio bezerra da guia disse...

Postagem muito grande em ,parabens.
Eu vou tentar comentar com um texto longo pra ñ desmerecer seu trabalho.


Eu acho isso meio irônico.Alguem velho fuma e bebe ´morre lúcido aos 113 anos,e pessoas que praticam esportes se machucam,tem lesões o tempo todo e morrem cedo(pelo menos comparado a esse cara)

Danilo Castro disse...

Fiquei surpreso com o e-mail... Vou responder por aqui mesmo... Eu sei que você não estava fazendo nenhum tipo de apologia e sei também que Frank Sinatra, Carlos Gardel, Francisco Alves, Orlando Silva, Nelson Gonçalves, Sarah Vaughan e Elis Regina eram fumantes e talentosíssimos, faz parte da natureza do artista a transgressão, mas isso não é um ato generoso com as cordas vocais de quem quer conservá-las por toda uma vida. E o fumante sabe que está prejudicando a saúde, mas também sabe que o fumo desperta o prazer e cabe a cada um saber dosar o prazeres da vida. Não condenei nada.

Um abraço.
Me tornei seguidor pela polêmica.

=]

AMANDA disse...

E falando em Whisky.

http://amandapagliari.blogspot.com/2009/07/perolas-do-marketing.html


Bju

Inez disse...

Cara nem tem o que comentar você falou tudo.
Se é para preservar a vida então é preciso primeiro acabar com a criminalidade há mais jovens morrendo assassinados que velhos por causa do cigarro.
Agora esse médico deveria pensar mais em cuidar de doentes que ficar fazendo propaganda. Ele fala na propaganda - "Respirar melhor é um direito de todos" - pergunto e as chaminés das fábricas, a fumaça que sai do escapamento dos ônibus e caminhões?

Antonoly disse...

Existem exemplares da raça humana que já vem premiados de fábrica, ou seja, nascem com uma genética estupenda, podem abusar de comidas gordurosas, cigarro, bebida, drogas e o que for que não tem a sua saúde abalada, mas infelizmente a grande maioria não é assim.

J. C. David disse...

ufa...

amigo cigarro faz mal, isso é um fato..e um vício um tanto contestável, efim..mas cada um é cada um..

e vale lembrar que das últimas pessoas mais velhas do mundo faziam parte da geração saúde..

sim, eu também odeio esportes radicais, nisso eu concordo inteiramente..

Frank disse...

sei lá... as vezes o povo se preocupa tanto com a saúde, tentando ter uma vida mais longa, se esquece de olhar para o lado e morre atropelado.

Alexandre Silva disse...

Eu ñ sou adepto do cigarro, mas com certeza Whiskhi e Mulheres não fazem mal pra ninguém, hauhauahhua

É tudo questão de individualidade. Já vi médico dizer e tentar comprovar matematicamente que praticar esportes faz mal. Aliás, ele apontou se existe algum esportista famoso com mais de 90 anos... se existe é uma raridade.

Abraço
http://falandoprasparedes.blogspot.com

Thalisson Teixeira disse...

Seu blog está de Parabéns!!!
Obrigado pela visita no meu blog. Sempre passa la: http://thinformacoes.blogspot.com/
Abraço e sucesso.

mediskina disse...

A medicina não obriga ninguém a fazer nada,apenas realiza pesquisas e através delas obtém dados estatísticos que comprovam que certas coisas fazem mal a saúde,mas de acordo com um ditado médico:"Na Medicina nem nunca, nem sempre..."
Cada indivíduo é único e responde de uma forma diferente as agressões,por isso alguns terão uma vida saudável bebendo e fumando muito e tendo uma alimentação desregrada,mas em questão de saúde pública isso não conta pois a maioria das pessoas com este estilo de vida irá adoecer.

Red disse...

Tudo em excesso faz mal, o importante é saber o que é bom para você.

Emanuel disse...

Nossa aquela foto foi de arrepiar. Mostrei para minha tia quase que vomita é sério.

Vivica disse...

Como diz meu pai, o que vale é a verdade do momento. Se amanhã disserem que sexo, birita e tabaco são reis; o que farão aqueles que são contra tudo isso hoje?

Concordo contigo: felicidade é que traz longevidade. De que adianta uma vida regrada se não é amado ou ama nada ninguém?

E qaunto à enquete, fico com o Chico Buarque!

Abs.

Frank disse...

cara... acho q essa preocupação com a saúde é válida... mas com moderação. vc tbm nao pode deixar de viver por causa disso

Avassaladoras Rio disse...

Querido amigo avassalador...
Engraçado, poderia jurar que comentei ontem dia 26 neste mesmo topico... lembro de ter escolhido obviamente Chico Buarque...
será que desagradei com minha escolha e meu comentario foi sumariamente deletado? ou apenas não cliquei corretamente nas letrinhas da confirmação?
Enfim, mantenho minha escolha... Chico, claro!

Diego Rodrigo disse...

113 anos, duas guerras, nossa!
viveu bem esse homem!

Thalisson Teixeira disse...

O problema dessa geração... é a falta de atividade física... isso ta trazendo várias enfermidades... a obesidade vem e traz com ela muitos outros agravos... por isso, sempre faça pelo menos aquela caminhada de 30 minutos por dia, vc só tem a gnahar!
Parabéns pelo blog cara... o texto foi uma dica a todos...
Acesse: http://thinformacoes.blogspot.com/
abraço e sucesso.

Lih disse...

Tb sou contra esportes radicais, acho que só doido pra praticar, quando morre um, foi um acidente, quem sofre é a família!
Mas também sou contra o cigarrro e outras coisas que fazem mal a saúde!Porém cabe a cada um saber o que é bom e o que é ruim pra a sua vida!


Seu blog é muito legal!
Depois passa no meu:

lih-eu.blogspot.com

Ivens B. Iskiewicz disse...

Cara, demais o post! parabéns pelo blog! Acho que cabe a cada um escolher o que é melhor para suas respectivas vidas.

Sucesso!

Tiago Sânzio S. Pereira disse...

Rapaz! alta madrugada, eu chegando cheio de black label na cachola e muito cigarro, ler seu post foi um deleite, deveras! Parabéns de verdade!!

Sempre fui desta filosofia, onde a infelicidade é o que realmente mata, e as pessoas que se julgam politicamente corretas ao extremo sofrem de algo corriqueiro e triste, como por exemplo falta de uma boa noite de sexo.

Novamente parabéns pelo texto. Acompanharei o blog com toda certeza, quando estiver um pouco mais sóbrio!

abs!

Anônimo disse...

Quem quiser fumar que fume, se quiser morrer também fume beba, se lasque.

BLOGdoRUBINHO
www.blogdorubinho.cjb.net
www.twitter.com/blogdorubinho

Vivica disse...

Já passei por aqui...vou nas outras postagens pra dar uma lida!

Beijos

Vanessa Pinho disse...

“Desconfia dos que não fumam: esses não tem vida interior, não tem sentimentos. O cigarro é uma maneira disfarçada de suspirar.”

Mário Quintana

Sobre a sua enquete, eu ficaria com o Chico, mas faltou ali uma quarta opção. :P

morethanwords3 disse...

Primeiramente meus parabens pelo blog e pelo post. Mto bom mesmo!
Agora se essa eh a formula
para viver mtooo:
"Ele creditava sua longevidade a 'cigarros, uísque e mulheres fogosas'."
Eu tenho que começar a praticar
isso mais ainda.... AHauhauA

eh cada uma!

adorei

otimo post

abraçoss...

visite meu blog

Amanda Grimm Beck disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thalisson Teixeira disse...

Esporte muitas vezes não é sinônimo de saúde como a mídia tenta colocar... aquela foto da fratura exposta foi pesada..rrsrsrs.
Acessa la o meu tbm: http://www.thinformacoes.blogspot.com/
abraço e sucesso

joao simonetti disse...

Bom tema. Polêmico. Mas o que ponderamos é o seguinte: A maioria das pessoas não fuma. Os fumantes são exceções. Concordo que tudo tem que ter um limite ou um "equlibrio". Em bares, normalmente, há uma maioria fumante - fato. Porém, em outros ambientes, não. O que a lei quer cercear é justamente isto: A fumaça incomoda os não fumantes. Eu fumo quando bebo. Mas, no dia-dia, é um saco aturar o cheiro de fumantes. Este é o escopo da lei, visando à proteção da maioria. Sou a favor. Em alguns lugares da Europa, onde há três fumantes a cada cinco pessoas, é proibido fumar em Pubs, por exemplo. Até mesmo os Cafe de Paris, ao ar livre, entraram na lei européia!

Cabe a cada um ter sua educação e saber que o cheiro da fumaça incomoda até mesmo quem é fumante eventual.

Paraibaxd disse...

Tipo muito bom texto e olha só esse homen naão era o mais velho existem pessoas mais velhas que ele aqui mesmo no brasil tem um senhor com 125 mais e isso tem muita gente que fuma e não sabe o mal que esta fazendo a sua propria vida!

Wellington disse...

Caramba, isso é postagem pra mais de metro! XP Gostei bastante! =)

Sucesso e grande abraço!

http://neowellblog.wordpress.com/

Jhonta disse...

Realmente fica difícil saber o que faz bem ou mal hoje em dia. E quem sai ganhando é a indústria e governo, que ganham dinheiro com os problemas que eles mesmos inventam.

Luciano Silvestre disse...

Parabéns pelo texto. A maldade e a bondade estão ao nosso redor a todo o tempo. Basta fazermos a escolha certa, o mais difícil.

Marcus Alencar disse...

Cara, seu texto é muito legal, mesmo. Um detalhe que achei muito legal e que, inclusive, me lembra um pouco algo que devo ter visto em um filme ou história em quadrinho que o sistema funciona mais ou menos assim, se você elimina algo, entre outro no lugar, sabe, assim como você fala na relação que existe entre a influência da igreja no passado e a da medicina no presente.

Tiago Dadazio disse...

E ESSA FRATURA AI?

Inez disse...

Esse seu ost foi muito mais que feliz. Os políticos querem determinar tudo na nossa vida, hoje vi um entrevista na TC do Secretário de Segurança Pública de São Paulo falando dessa lei que proibe fumar em local fechado, onde pode onde não pode fumar, como será a fiscalização, etc....
Bem hoje há muito mais pessoas morrendo assassinadas que por doenças, ele não deveria estar cuidado da segurança?
Minha bisavó morreu com 110 anos perfeitamente lúcida, fumou até os 102 só parou de fumar porque virou evangélica, na minha família as pessoas tem costume de fazer hora extra na terra, quem já morreu com menos idade foi aos 86 anos. Detalhe todos fumavam.
Não que eu seja tã favorável assim ao cigarro, faz mal sim, mas, acho que o governador deveria se preocupar com coisas mais importantes que são da alçada dele.

Inez disse...

Obrigada pela sua visita e palavras de incentivo em meu blog.
Faço o blog pelos motivos que você colocou no seu comentário. Tabalho com Orientação Vocacional há mais de 25 anos, durante esse tempo aprendi muito, o que aprendi não terá sentido nenhum se eu guardar só pra mim, entao, com o blog posso pasar esse conhecimento a quem precisa. Há várias pesquisas que mostram que 45% dos estudantes que abandonam o curso superior desistem por terem feito a escolha errada

BRUNO disse...

Percebo que vc se mantém firme contra aqueles que tentam acabar com o cigarro. Gostei msm do que o veterano da Grande Guerra disse, é um belo exemplo rsrsrs Abraço!

TIM-BALADAS disse...

Morreu??.....Morreu o cara mais velho do mundo!!
Então ...O Famoso Brogui do Tim-Baladas fica consternado,
e faz um minuto de silêncio, e num merchandaizin inédito,
aproveita e avisa aos famososos leitores,
que nem tem novidade no Famoso Brogui do Tim-Baladas.
.
.
.
.
...Morreu Henry Allingham,
mais deixou uma boa receita mesmo.
....prá morrer basta tá vivo!! e até quem
nunca morreu tá morrendo!

O Dr Bactéria realmente....é um chato...
um chato espertalhão,...mas faiz parte da midia
tú esqueceu do Pavão Bueno, um chato a mais prá concorrer
na enquete...

Aliquid disse...

Sabe qual é o problema dos fumantes ? Que eles esquecem que seus hábitos afetam quem não curte. Sim, há outros hábitos que afetam pessoas inocentes, como beber e dirigir. Ok, mas isso já é ilegal. Agora, vcs fumantes não sabem como é DESAGRADÁVEL alguem jogando fumaça na nossa cara.. sério, chega a dar falta de ar ! O problema´não é vocês fumarem, cada um bem sabe de sua vida, de seus costumes, do que faz bem a si, o problema é não dar a mínima pros hábitos dos outros.
É só por isso que não-fumantes são tão chatos.. pq fumantes não se importam nem um pouco em fumar dentro do carro, do quarto, da sala..

suahuis xD

ojuninho disse...

Parabens! vc escreveu esse post muito bem e abordou um tema com, um ponto de vista bem curioso e q tornou o seu texto interessante.
Me fez parar e raciocinar e dizer: put´z, é mesmo...
rs

Visite o meu bloguinho tbm! tah legal:

http://ojuninhoblog.blogspot.com/

POSTS LEGAIS E SUPERDIVERTIDOS ALEM D RAPIDINHOS, ENTÃO, VISITEM VÁRIOS POSTS E COMENTEM O Q GOSTAR

abraço, tô tipo um frequentador compulsivo do seu blog. rs

Tcy Frank disse...

Gostei muito da postagem. Uma abordagem criativa sobre "o cigarro e as pessoas.". Já ganhou uma seguidora. Parabéns!

Taty Ades disse...

Eu praticaria um esporte radical com o Chico Buarque e depois acenderia um cigarro e perguntaria:

-Foi bom pra você?

Anielle disse...

Serra e Dráuzio ainda têm sessenta e poucos? Achava que já chegavam aos 80... Chico é deus!!

Sobre o Paulo Autran... morreu aos 86... se não fumasse, teria vivido até os 120... hehehehe

Esses antifumo são loucos!!

Excelentes textos!!

´la la la ia disse...

muito bom !!!
é realmente dificil ser um fumante feliz ...
ainda mais q tem gente que jura que fumante passivo sofre mais as consequencias do que o próprio fumante .
Adoro aqueles filmes antigos onde todos usavam chapéu estiloso e fumavam o tempo todo ,nos livros era bem normal falar a marca de cigarro que o personagem fuma na maioria das veses mallboro ,hoje se vc dizer que fuma mallboro é sinal de vicio sem volta e morte em menos de 10 anos .
muito bom seu blog =]

Fá Intruder disse...

E lá se foi mais um...Oscar Niemeyer, tão jovem! Mais uma vítima de morte precoce. Se não tivesse fumado por quase nove décadas, certamente teria chegado aos 105 anos.Mas o tabaco acabou abreviando sua existência em pelo menos uns 10 dias. E não foi por falta de aviso,né? Amigos,parentes e mídia sempre o alertando. Velho teimoso!