5.10.08

Algo Sobre as Mulheres do Século 21 ...

(Setembro, 2007)

Amanhece.

O despertador toca e eu pulo da cama, decidida e cheia de vigor. Escova de dentes, escova de cabelo, maquiagem, café, bolsa, rua! Sei muito bem quem sou e para onde vou. Óculos escuros, partida no carro. Sou forte, sou segura, sou bela e sou moderna! Independente e auto-suficiente – eu me basto! Tenho muita coisa na cabeça, muita coisa pra fazer, pouco tempo pra perder.

Nem me lembro de você – às vezes nem sei se você existe mesmo! Não me lembro do seu nome, nem do seu cheiro e nem da sua voz. A propósito, não me ligue, eu não tenho tempo! Tenho que trabalhar, o dia será cheio. Não me amole com seu sentimentalismo e nem me venha falar da sua carência. Eu tenho pressa. Eu tenho objetivo. Eu vou estudar, eu vou crescer, eu vou pra Europa! Da licença, não me chame, não me interrompa e sobretudo não queira saber aonde estou: eu não estou nem aí pra você!



Telefone, agenda, compromisso, corre-corre. O chefe, o chefe do chefe e o chefe do chefe do chefe, todos me solicitando – e eu sou uma só! Que dia, que dia! Ainda bem que eu sei bem quem sou, o que quero e de nada sinto falta – anda bem! Pausa para um chá, deixa eu respirar. Deixa eu suspirar... Deixa? Ai ...


Ai, que estranho, me deu uma coisa... Uma coisa esquisita, uma saudade não-sei-de-que! Não deve ser nada, só cansaço, só isso. Que bobagem, vai passar, vai passar... TPM, deve ser TPM ... mas já? Ai, que vontade de chorar! Que coisa estúpida, que besteira é essa? Não sei o que me deu, mas to com vontade daquelas coisas que só você sabe me dar... Ai, me dá, me dá? Faz daquele jeito que me deixa que nem criança? Ai! Que bom que é! Você pode me abraçar e me mimar?

Eu quero, eu quero!

Quero que você brinque comigo, eu quero ser criança! Me leva na padaria e compra pra mim aqueles docinhos coloridos em forma de bichinho? Compra, compra?? Ai, cuida de mim que eu gosto... Pega um DVD de desenho e assiste comigo comendo pipoca? E se eu pegar no sono, você promete que me pega no colo e me leva pra cama, mesmo que eu não queira ir? Faz lanche pra mim, faz café da manhã? Compra chocolate, pirulito, jujuba? Ai, que delícia que é...

Quando eu estou saindo do banho, você pega uma toalha limpinha e coloca nas minhas costas, me embrulhando! Você nem olha pro meu corpo nessa hora, nem olha! Sabe? Eu nunca te falei, mas eu acho isso uma coisa tão linda... E quando eu estou com um chiclete na boca e não tenho onde cuspir, você coloca a sua mão em forma de concha, bem debaixo do meu queixo!

Ai, que bom que é estar nesse seu mundo! Poder ser menininha, usar camisolinha e pantufas, nada de gloss, de rímel, de scarpin! Poder fazer pirraça, dizer “não, não, não!”, se você quiser alguma coisa e “sim, sim, sim!”, se não quiser – só pra contrariar! Só porque é gostoso – e porque, de uma forma ou de outra, você vai olhar pra mim com aquele seu olhar amoroso e ligeiramente paternal, vai me segurar com aquelas mãos firmes de quem sempre sabe o que fazer, vai me tratar com aquela sua paciência oriental. E eu não preciso pensar em nada, porque você faz isso por mim. Eu aceito, me aninho no seu peito e, por um instante, até penso em te pedir desculpas pelo tanto que te faço sofrer... Mas nem isso eu preciso fazer, porque você já me desculpou antes que eu peça!

Ai, ai, ai ... Que saudade!
Onde está você? Por que não me manda um torpedo engraçado, porque não me escreve um e-mail cheio de palavras doces? Por que não me liga, por que?? Será que não percebe que agora eu fiquei com saudade? Como você pode ser tão insensível???

Ah! Se sacode, mulher! Para já com isso, tanta coisa pra fazer e você aí, viajando na maionese dessa fantasia boba! Não da certo, não da – isso não serve! Isso é tudo perda de tempo e o tempo é curto: tenho um relatório pra entregar, tenho que estudar para as provas – ai, as provas! Daqui a pouco tenho que pensar no TCC, ai que pavor!

Ainda bem que eu sou auto-suficiente! Ainda bem que eu não dependo de nada, de ninguém! Ainda bem que eu sou assim equilibrada, centrada, controlada, ainda bem! Minhas vontades eu controlo muito bem, ta? Você que nem ouse invadir meu pensamento com esse seu corpo de homem, com esses brações torneados, com essa barriguinha marcada... Hoje não! Hoje eu não quero! Não vou neeeeem lembrar dessas suas coxas peludas e dessas curvinhas nas suas costas, não vou! Muito menos vou me lembrar dessas suas mãos cheias de dedos me pegando e me apertando, dessa sua boca roçando minha nuca e dessa sua voz me falando aqueles absurdos no ouvido! Não, não e não ... não vou! Pode sumir do meu pensamento com essa sua língua quente e, sobretudo, leve pra bem longe daqui essa sua “coisa” dura porque hoje eu não quero!

Eu vivo muitíssimo bem sem isso, viu? Se digo que não preciso é porque não preciso e, a propósito, minha calcinha não está molhada, é apenas impressão!

Seu maldito!

Quando eu te pegar, vou te mostrar quem é quem! Sou muito mulher pra te jogar na cama e fazer do MEU jeito! Eu SEI fazer! Eu te seduzo, te amoleço, te desarmo e te mato de prazer! Te faço de objeto, uso esse seu corpo pra me satisfazer e pronto! Sexo é sexo e eu sou MULHER o bastante pra não perder o controle!

Eu te controlo! Eu te domino! Eu te escravizo!

Isso, isso, isso ... Isssso!
Me bota de quatro, me pega, me segura, de DOMINA, porque é tudo o que eu mais quero!! Faz com força, me possui! Me faz tua fêmea, tua cadelinha! Me bate, me xinga, me humilha, mostra quem é que manda aqui! Porque quem manda aqui é VOCÊ, meu dono, meu rei, meu macho... e eu QUERO assim! Safado, cachorro, filho-da-puta! Eu gosto é ASSIM, e você sabe disso!

Ai, que droooooooga!!!

Olha o relatório, nem comecei! Ai, ai, ai ... Ta bom, passou! Lavo o rosto, mais um chá, um copo dágua!

Chocolate, chocolate, eu preciso de chocolate!! Quem pegou aquela trufa que estava na minha gaveta?? Ih, eu já comi?!

Pronto, pronto! Já passou, já passou!
Tenho que trabalhar. Olha o telefone tocando. Alô, pois não, um minutinho! Cadê minha agenda? A que horas mesmo é a reunião? Ah, que bom, estão reconhecendo meu valor por aqui! Vou me formar, me pós-graduar, que maravilha! Vou pra Europa, vou ganhar muito dinheiro, vou comprar um apartamento, um mooooonte de roupas, de bolsas, sapatos, uhú! Viva eu, viva eu! Não preciso de ninguém! Mas será mesmo que eu comi aquela trufa? No fim de semana ligo pras minhas amigas, vamos sair por aí e falar muita bobagem, principalmente vamos falar mal dos homens, todas elas falam, acho que vou falar também! Ah, que bom, que bom! Depois vai cada uma pra sua casa dormir sozinha e daí? Sou independente, auto-suficiente e super centrada! Sei muito bem o que quero e acho essa história toda de “amor” uma patetice que só atrasa a vida da gente, ta? Eu acho MESMO, ta? Não duvide!

Mas... sabe?
(Ih, quem é essa agora?)
É que de vez em quando ele fala sobre ter um projeto em comum, de ter uma casa com quintal gramado, uma piscina e um cachorro! Eu acho bonitinho às vezes. Só às vezes, mas acho... Será que a gente podia ter uma rede na varanda, pra namorar no fim da tarde? Será que podia ter jardim? Com rosas, será? E a gente podia convidar nossos amigos pra comer pizza e jogar buraco no sábado à noite?? E aí, depois que eles fossem embora, a gente namorava um pouco, dormia junto, abraçado, que gostoso! Assim, esposa, marido... Com aliança no dedo e tudo!

Nossa casa, nossas coisas, tudo nosso!

Um dia a gente teria um bebê! Sim, um bebê. Tanto faz se menino ou menina, tanto faz... Ele quer, não é lindo??? Quer ter um bebê comigo! Geeente! Já pensou, eu GRÁVIDA, quanto esse homem vai me mimar??? Há há há! E ele pede pra eu só IMAGINAR o QUANTO ele vai amar um filho meu... Ai, que lindo... Ai, que vontade de chorar...

Ele gosta de uns nomes “clássicos”, assim tipo “Francisco” e “Beatriz”, “Tomás” e “Clara”... Ah! Eu não gosto, não quero colocar nome de velho no meu filho!

Ta vendo, a gente não dá certo, não dá, não tem jeito!!

Ainda bem que eu não to nem aí pra isso! Eu sei MUITO bem o que quero, sou independente, auto-suficiente e suuuuuper equilibrada! Olha o telefone tocando de novo!! Cadê minha agenda? Ih, esqueci a hora da reunião! Eu tenho certeza de que não comi aquela trufa, não comi!

Meu Deeeeus, ainda não são nem onze horas??? Minha analista, eu preciso ligar AGORA pra minha analista!!


***

Não sei
Que intensa magia

Teu corpo irradia
Que me deixa louco assim, mulher

Não sei
Teus olhos castanhos
Profundos estranhos
Que mistério ocultarão, mulher?
Não sei dizer Mulher
Só sei que sem alma
Roubaste-me a calma

E a teus pés eu fico a implorar

O teu amor tem um gosto amargo
Eu fico sempre a chorar nessa dor

Por teu amor
Por teu amor, mulher

("MULHER" - Custódio Mesquita/Sadi Cabral)



(meus milhões de agradecimentos à Débora Rejane Cavalheiro, minha amiga e cúmplice, mulher multipolar, que me trouxe a idéia de escrever esse texto...)



23 comentários:

E§¢orpïão disse...

COMENTÁRIOS RECUPERADOS - postados no antigo blog

enviado por: Aline

Eu sou decidida, sou auto-suficiente!
Eu vou pra Europa, vou me formar lá, comprar roupas, sapatos e bolsas!
E dá licensa que meu avião está de partida!
Pra onde??

Pruma cama com um cobertor velho e cor-de-rosa, com seu cheiro... você me espera de preto, como já sabe que eu gosto... com uma rosa em mãos, a rosa clichê! Rá!! Onde eu sei que posso me deitar com pijaminha da Disney e ainda assim ser amada ora sutilmente, ora com ferocidade, como se estivesse a usar um espartilho com aquela cinta liga!

Depois penso nisso, agora não dá tempo de pensar em você.... nem mesmo tenho tempo de pensar naquela cama, não, não!
Eu vou pra Europa.. e o avião está mesmo de partida!


ah, baby... eu adorei! Adorei!
=*
Em: 09/07/2008 05:20:23


enviado por: Amaro
Cara,mto mto bom!!rsrs A gte sofre por causa delas,mas como viver sem elas??? Entao a solução deve ser isso q vc faz, se colocar no lugar delas, tentar entender!!!

parabens,um abraço
Em: 20/09/2007 16:48:48


enviado por: Gabriela

Fantástico!
Nunca imaginei ler minha própria história narrada tão fielmente por um HOMEM! hehehehe...Senti minha alma gravada por alguns instantes... É..século 21...nós, mulheres, imersas em uma pseudo auto-suficiência. E vocês, homens, que outrora analisavam a política e a economia do país, agora se dedicam à alma feminina! Um dia me acostumo com tudo isso...
Em: 20/09/2007 00:30:01


enviado por: Grazielle

Parabéns por ter conseguido captar de forma tão surpreendente a alma feminina. Retrato exato dos conflitos internos que toda mulher tem! Impressionante vc como homem ter escrito um texto que revela tão profundamente os dilemas feminos.
Em: 17/09/2007 03:55:45


enviado por: Claudiana

Lindo seu blog Fábio.
As letras de música são delicadíssimas, uma sugestão:
A letra de Tatuagem do Chico Buarque...
Uma boa semana.
Em: 12/09/2007 08:02:17


enviado por: Fernanda
Retrato engraçadíssimo e super real dos dilemas e conflitos das mulheres do século 21, mais inacreditavel ainda por ser escrrito por um homem

parabens
Em: 08/09/2007 18:38:14


enviado por: Miss Jones

Falar o que?! Q vc é GENIAL??? kkkkkkk Tenho certeza q ja sabe disso!!!
Em: 07/09/2007 03:45:27


enviado por: Sarah
Fábio,
Sabe que que eu acho?? Eu acho que você me traduziu... foi além do meu \"manual\"... (mas não espalhe por aí não) rs
O que mais eu posso falar... ??
Como eu poderia odiar, se amo a mim mesma e seu texto me traduz? Logo, não poderia deixar de AMAR o seu texto... fazer o que, né? Já estou ficando acostumada... rs
Beijo!
Em: 07/09/2007 00:26:37


enviado por: Angela Pinucci

Li o texto no orkut e fiz questão de vir comentar e cumprimentar o autor pela sensibilidade bem humorada ao retratar um dilema muito comum às jovens mulheres deste século.

Tenho 56 anos e sou de um tempo em que as mulheres tinham que \"lutar\" caso quisessem levar adiante suas ambições profissionais.

Hoje parece que tudo se inverteu!

As jovens de hoje se sentem praticamente obrigadas a não viver em profundidade ou a adiar seus sonhos românticos em função de suas carreiras, o que é uma grande tristeza!

É cada vez maior o número de mulheres acima dos 30 anos, muitas bem sucedidas em suas carreiras, frustradas na vida amorosa!

Realmente bem sucedidas são as que conseguem equilibrar as duas coisas; e têm sorte as que encontram um homem capaz de compreendê-las!

Continue escrevendo, vc é muito bom!
Em: 06/09/2007 03:28:38


enviado por: KK

Isso é uma mala direta. Não parece comigo, não me lembra nada, não me é familiar, não tem nada a ver com a minha vida, em absoluto.

Não, não, não tem. Prrrf. Nada.

Arrrghh!
Scorps, vc tá c\'a gota, hômi!

;-)

Beijoca,
KK \'Haagen Dazs Jones\' Lima
Em: 06/09/2007 00:26:35


enviado por: Vanessa Cacciaguerra

Olá, desconhecido!
Vi seu texto no Orkut e não pude deixar de passar aqui para comentar...
Poucas vezes eu vi um homem entender tão bem a alma feminina... Parabéns pelas bem escritas linhas.
Em: 05/09/2007 23:28:51


enviado por: Pâmela Peixoto

Ameiiii o texto!! Poucas pessoas conseguem traduzir pra um papel os sentimentos reais de uma mulher!! hehehe
Lindo mesmo! Parabéns!! =D
Em: 05/09/2007 20:34:06

enviado por: Lu

Escorps, vc ta indo longe, ta se tornando uma espécie de chico buarque da prosa...

:-*
Em: 04/09/2007 22:46:51


enviado por: Lídia

Complicado esse mundo que vem sendo construído. Competitivo demais, há individualismo demais. Qual o objetivo que se quer alcançar? Muita gente pulando fase e depois tentando voltar....muita regressão, muita negação e acima de tudo muito solidão. Pessoas medindo forças todo o tempo e viver é tão simples...Precisamos de mais Iris nesse mundo.
Em: 04/09/2007 20:49:46

enviado por: aafffffff!!!

Implacável investigador da alma feminina!!! Como vc consegue?????
Em: 04/09/2007 17:07:44

enviado por: Deby
Tem certeza que foi vc que escreveu esse?rs
Pela primeira vez um texto teu me faz dar boas risadas...
A dose picante de alma feminina contida dentro de vc exalta e define de maneira tão verdadeira nós mulheres que por vezes achamos que somos simplesmente MULHERES!
Estufamos o peito e falamos de boca cheia: SOU UMA MULHER. Achamos que nos bastamos, tentamos esconder dentro de nós mesmas nossos medos, nosso lado frágil, qdo o que queremos mesmo é ser cuidadas, protegidas, ter um colo pra deitar no fim do dia. Esquecer por momentos a loba destemida que temos que encarnar para assim nos auto proteger quem sabe de algum outro EU!
Em: 04/09/2007 09:29:52

Martha disse...

Nem me lembro de você – às vezes nem sei se você existe mesmo! Não me lembro do seu nome, nem do seu cheiro e nem da sua voz. A propósito, não me ligue, eu não tenho tempo! Tenho que trabalhar, o dia será cheio. Não me amole com seu sentimentalismo e nem me venha falar da sua carência. Eu tenho pressa. Eu tenho objetivo. Eu vou estudar, eu vou crescer.....

Incrivel como essa narrativa me fez parar para pensar no cotidiano... é isso!! foi exposto aqui exatamente como as mulheres se sentem no mundo moderno... em contrapartida nunca abandonam nosso grande sonho.. nossa essencia... feminina...

Suziane Olímpia disse...

Bem Sr Escorpião.. Parabéns!!! Caramba! Tem certeza que não foi uma mulher quem escreveu isso? (rs**)

Maravilhoso! Depois volto aqui, ver seu blog todo.

[]'s

Suziane (complicada e perfeitinha)

Anônimo disse...

ótimo ...

Luiza disse...

Adorei a crônica. Tem tudo a ver com a maioria das mulheres modernas...Lendo esse texto, as situações vinham a mente como se eu estivesse presente. Muito bem inspirado e escrito.Parábénsss

Bala Salgada disse...

Você conseguiu se colocar na pele mesmo.

Kah disse...

Oi Fábio... achei seu blog por acaso também já tem um tempinho e adorei.

Coloquei esse texto no meu blog porque me identifiquei muito com ele. E, claro que iria citar a fonte, como sempre faço com qualquer texto que não seja escrito por mim.

Parabéns pelo seu talento!
Beijos!

Felipe disse...

Realmente espetacular esse texto. Vc coneseguiu me envolver em cada palavra escrevida. Muito bom mesmo! E as mulheres de fato estão loucas de remédio ultimamente... Vai saber porque né? kkkkkkk¹²³

http://cerebro-musical.blogspot.com

FAGGH® disse...

quer saber algo sobre as mulheres do seculoXXI ? elas estão cada vez mais malucas huauhauhauhahua

abrç


www.celebritypoke.blogspot.com

Diego Rodrigo disse...

Lembrei da minha namorada falando do dia dela agora!

B.~* disse...

Huuuum, mulher moderna é foda, não? Todas somos assim, hihihi

http://virandoocopo.blogspot.com/

Edilaine disse...

Obrigada por comentar no zaba, aqui também retrata o quanto a mulher é confusa, mas tbm é extramemente sensível e por mais q diga q é independente e q não precisa de homem, no fundo é tudo q ela mais quer família, casamento, filhos... fazer o q... somos bobas e sensíveis

Bruna disse...

Quando vi o tamanho do post imaginei que seria um saco ler tudo isso, mas ainda bem que você é daquelas pessoas que escrevem de modo que a gente nem sente a leitura passar...
As mulheres são mesmo muito inconstantes alguns dias sentem-se divinas,já em outro o que mais querem é se enfiar numa roupa larga e se empaturrar de comida.
Ah! e vá entender o ser humano (principalmente as mulheres)

Inez disse...

Adrei seu texto é fantástico, retrata a mulher do século 21 pseudo-independente que sente a falta de muitas coisas que a mulher de outrora julgava aguentar.

Tiago Dadazio disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Jéssica Modinne disse...

O que eu achei?
Olha, "perfeito" é apelido p/ seu texto. Interessante como você conseguiu retratar a mulher moderna que tenta se desvincular das "obrigações" da mulher do passado, querendo de todas as formas ser independente em tudo o que faz. Mais interessante ainda é um homem entendendo tudo isso ao ponto de escrever como você escreveu.
Parabéns o/
Posso linkar? XD

Vini e Carol disse...

Pô, bacana hein cara!
Descreveu bem.
Maaas, conforme o tempo passa, as mulheres ficam cada vez mais malucas..
Ciumentas, possessivas e etc.

Minha namorada que o diga! kkkk

Abraço.

Tiago Dadazio disse...

ELAS COMANDAM AGORA! :D

Marton Olympio disse...

Na verdade ei acho que ainda vivemos num mundo machista, tanto por homens quanto por mulheres.
As cobranças pouco mudam e na verdade acho que passamos mais a impressão que prática.
Mas ser humano é tudo igual.
Com qualidades e defeitos.

:)

http://martonolympio.blogspot.com/

disse...

E não é?
(única coisa que consigo comentar agora com um sorriso no rosto e olhos apertados)

Com muito menos, consegui criar uma guerra no Pequenos Fragmentos de Luz quando escrevi "Pós-Moderna? Tô Fora!"
As feministas me odeiam!!!


Adorei!
"Chocolate, chocolate, eu preciso de chocolate!! "

Beijosss

Anônimo disse...

necessario verificar:)

Malu disse...

Muito bom mesmo!Deve estar cansado de ouvir isso.

Mas é bem verdade sobre o que escreve.Mas que existe mulher auto-suficiente existe.Só que temporariamente...rs

parabéns!

´la la la ia disse...

melhor apenas sentir falta de um passado bobo feminino que vc pode ter de volta quando quizer,do que não poder sequer sonhar viver alem de quatro paredes com sons angustiantes de crianças chorando ,só pq todo mundo acredita em adão e eva .